João Paulo pode assumir comando do Grêmio Osasco


Ex-deputado federal é amigo de Mário Teixeira, proprietário do GEO, e já foi visto no estádio José Liberatti ao lado de seu Mário, em partidas do Audax
João Paulo Cunha, ex-deputado federal, afastado do cenário eleitoral desde 2012, agora pode se aventurar no futebol. O petista foi sondado sobre a possibilidade de assumir o comando do Grêmio Osasco, time que disputa a Série A-3 do Campeonato Paulista. O ex-parlamentar é amigo de Mário Teixeira, proprietário do GEO, e já foi visto no estádio José Liberatti ao lado de seu Mário, mas em partidas do Audax.

Desde a transferência do Audax para Osasco, em 2013, o GEO perdeu espaço. Ao longo dos últimos anos, o time tem sido deixado em segundo plano. Nos últimos meses, com a possibilidade de acesso do Osasco Futebol Clube, que também pertence a seu Mário, à Série A-3, chegou-se a cogitar a possibilidade de o Grêmio Osasco não disputar competição oficial no ano que vem.

A Federação Paulista de Futebol, não permite que duas equipes ligadas ao mesmo grupo disputem a mesma competição. Esse seria um dos motivos para que João Paulo assumisse o Grêmio Osasco. De acordo com fontes ouvidas pelo Diário da Região, há duas versões, que divergem sobre quem teria demonstrado interesse no negócio, mas ambas confirmam a possibilidade.

Na primeira delas, teria partido de João Paulo a iniciativa de tentar o comando do GEO. Já pessoas próximas ao petista dizem o contrário. João teria sido procurado por seu Mário que questionou se o ex-deputado federal gostaria de administrar o Grêmio Osasco. Os detalhes do negócio, porém, não foram divulgados.

Tanto os interlocutores do GEO e de João Paulo não souberam afirmar também que tipo de acordo foi proposto, se o petista teria que desembolsar recursos para ficar com o clube ou se Mário Teixeira, para cortar custos com a manutenção da equipe, estaria disposto a abrir mão do Grêmio Osasco sem contrapartida.

Apesar das diferentes versões, há um consenso: as chances de João Paulo comandar o Grêmio Osasco já foram maiores e o negócio esfriou. Atualmente ele está concentrado em ajudar no processo de reconstrução do PT e em outras atividades. Nesta quinta-feira, 21, ele lançará o livro “Resenhas do Cárcere”, em Osasco.