Tinga atinge a marca de 300 jogos como profissional, enaltece crescimento do Joinville e projeta confronto direto diante do Volta Redonda


A vitória do Joinville por 2×1 contra o Ypiranga no último domingo, no estádio da Arena, foi especial para o volante Tinga. Não apenas pelo resultado, que deixou o JEC a um ponto do G-4 do grupo 2 da Série C, mas também pelo fato de o atleta chegar a marca de 300 jogos como profissional.

Revelado nas categorias de base da Ponte Preta e com passagens por clubes importantes do Brasil e do exterior, Tinga valoriza o número de partidas jogadas aos 26 anos. “É um sonho realizado. Estou muito feliz de concretizar essa marca e creio que irei muito longe ainda. Só tenho que agradecer a todos que me fizeram chegar até esse momento e confio que muitas coisas boas ainda estão por vir na minha carreira”, projetou um dos ídolos da torcida do Joinville.

O JEC vem numa série de três partidas invicta. Sob o comando do técnico Pingo, o tricolor cresceu de produção e demonstra a cada jogo que irá brigar pelo acesso à Série B. “Já havia trabalhado com o Pingo e não tinha dúvida que ele iria nos ajudar muito. A cada dia aprendemos mais com ele e estamos felizes por esse bom momento. Mas, não podemos vacilar. Precisamos nos manter entre os primeiros colocados para atingir os nossos objetivos. O elenco do JEC tem qualidade e vai crescer muito ainda”, garantiu Tinga.

Na próxima rodada da Série C, o Joinville pode entrar no G-4. Isso porque, o tricolor tem um confronto direto no sábado, às 16h, fora de casa, contra o Volta Redonda, atual quarto colocado. Com um ponto a menos que os cariocas, os comandados de Pingo entram na zona de classificação se voltarem do Rio de Janeiro com os três pontos.

“O Volta Redonda tem um time bem ajustado, sabemos da dificuldade que encontraremos nessa partida. Porém, temos totais condições de fazer um grande jogo no Rio de Janeiro e trazermos para Santa Catarina a vitória e um lugar no G-4. Vamos trabalhar firme no restante da semana para concretizarmos esse objetivo”, finalizou Tinga.

Jogos de Tinga por equipes:

Ponte Preta – 75 jogos

Palmeiras – 80 jogos

Ceará – 5 jogos

Figueirense – 30 jogos

Avaí – 55 jogos

Jubilo Iwata (Japão) – 15 jogos

Suphanburi (Tailândia) – 15 jogos

Joinville – 25 jogos

Total – 300 jogos
Por A.V