Só Bruna Furlan recepciona Aécio na volta ao Congresso


A deputada federal Bruna Furlan, filha do prefeito de Barueri, Rubens Furlan, foi a única colega de partido que recepcionou o senador tucano Aécio Neves em sua volta ao Congresso Nacional,  nesta terça-feira. 

Ele ficou 48 dias afastado do cargo, por denúncias de  corrupção. 

Quando ele chegou ao Senado para retomar as atividades parlamentares, acompanhado por José Aníbal, Bruna correu ao seu encontro, deu um abraço de boas vindas em Aécio e ganhou um beijo no resto.  

Na sequência, deu outro abraço no senador, enquanto ele era abordado por jornalistas. "Mais tarde eu falo com vocês", afirmou ele.  Já no plenário, Aécio fez um discurso negando as acusações na delação do grupo JBS. "Não cometi crime algum. Não aceitei recursos de origem ilícita.

Não prometi ou ofereci vantagem ilícita a ninguém", disse. Aécio negou ainda ter atuado para obstruir a Justiça e se disse vítima de uma "armadilha" do empresário Joesley Batista, dono da JBS, que o gravou em março pedindo R$ 2 milhões para “pagar advogados”.  Além disso, elogiou a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, que autorizou seu retorno.

Ao contrário da empolgação de Bruna na recepção, Aécio foi aplaudido timidamente por aliados ao finalizar o discurso. 

Diario de Osasco