Prefeitura vai reabrir campanha de negociação de débitos


Foto: Luciano Benazi
O prefeito Rogério Lins (PODE) deve promulgar nos próximos dias a reabertura do Programa de Parcelamento Especial de Osasco (PPEO), que oferece parcelamento de débitos de tributos municiais, aos contribuintes, com descontos nos juros e multas.

A expectativa do governo é arrecadar até R$15 milhões com a medida. Secretário de Finanças, Pedro Sotero já avisou que a anistia será a primeira e única na atual administração. A reabertura do PPEO foi aprovada no último mês de junho na Câmara Municipal. De acordo com a proposta, os contribuintes em débito com a prefeitura poderão parcelar a dívida em até 24 vezes com desconto de multa e juros que variam entre 80% e 50%. 

A anistia anterior foi aberta no último semestre do governo Jorge Lapas (PDT), período em que a prefeitura negociou o parcelamento de R$90 milhões em dívidas. “O Rogério vai reabrir o programa agora. Na primeira etapa a gente conseguiu R$90 milhões negociados. Foram 18 mil acordos, mas teve gente que ficou de fora, porque não conseguiu tempo hábil para formalizar o acordo. 

A gente espera, mantendo esse ritmo, que venham mais R$10 ou R$15 milhões com essa reabertura”, afirmou Sotero. Uma emenda apresentada ao projeto pelo vereador Alex da Academia também ampliou o prazo de adesão de 30 para 60 dias e permitiu que quem aderiu ao parcelamento no passado possa reparcelar a dívida. “É a última reabertura no governo do Rogério. 

A gente não deve fazer mais outra anistia. Quem está no parcelamento e, por algum motivo, não está conseguindo pagar as parcelas, vai poder renegociar o saldo, ou seja, pode reparcelar. Essa é uma grande vantagem que a Câmara aprovou. Essa oportunidade, esses 60 dias, são os finais. A gente quer que a população se regularize”, finalizou. 
Por:Leonardo Abrantes