População se revolta com projeto PISCINÃO DE RAMOS em Barueri.


Nessa segunda feira(24/07),foi vinculado em todos os jornais , revistas da capital de São Paulo além dos portais de noticias, sobre o projeto ‘piscinão de Ramos’.

O que se viu nas ruas foi a perplexidade das pessoas, e muitas indignações.

A 715 metros do nível do mar, a várzea do Rio Tietê deve ganhar, no ano que vem, uma praia artificial inspirada no piscinão de Ramos, inaugurado em 2001 no Rio. Um ambicioso projeto recém-anunciado pela prefeitura de Barueri, na Grande São Paulo, prevê a construção de um parque de 170 mil m², com um piscinão para até 50 mil banhistas por dia. 

A ideia é ter 10 mil m² de espelho d’água cercado de areia, a 7 minutos da Rodovia Castelo Branco e a 35 km do centro da capital.

 A versão carioca tem 25 mil m². Segundo a prefeitura, o futuro piscinão de Barueri será abastecido pelo Córrego Cachoeira, afluente do Rio Tietê completamente contaminado hoje e que será despoluído.

O custo estimado é de R$ 49,8 milhões. Apesar da crise econômica do País, a prefeitura afirma ter recursos suficientes para tocar o projeto sozinha.

O que se comentava nos bares,é que há outras prioridades para ser sanada, senhor Gilberto Cardozo morador na Rua Anchieta Jd Belval por exemplo, está á 1 ano esperando para realizar um CATETERISMO.

Outra queixa na cidade é a falta de moradias, é um dinheiro que poderia ser aplicado na construção de casas populares ou na construção de apartamentos,não iria ter custo nenhum para prefeitura ,porque no final do contrato nós iremos quitar o imóvel e pertenceria cada um que comprou ,disse Juliana Pedro Cardozo.

Irão fazer chacotas com os moradores de Barueri,isso sim,coisa sem pé sem cabeça disse o dono do bar,Giba.
 
O futuro parque, que se chamará Antônio Furlan, nome do pai do atual prefeito da cidade, Rubens Furlan (PSDB).


As piadas já começaram a circular nas redes sociais.
A.S