Cemitério Municipal sofre com formigueiros e muita sujeira


Formigueiros e muita sujeira, essa é a situação que se encontram alguns jazigos do Cemitério Municipal, localizado na Vila Militar. Familiares que visitam seus entes enterrados no local queixaram-se da dificuldade de manter as sepulturas limpas e do desconforto que a situação lhes causa, já que consideram os túmulos como uma última referência dos que morreram.
Elisângela Silva Maia, 34 anos, moradora do Parque Imperial, ficou revoltada na última visita que fez ao túmulo do irmão. “E é uma tristeza você chegar ao túmulo do seu irmão e não conseguir limpar direito, porque dois túmulos ao lado estão consumidos por um formigueiro”, desabafou. Segundo ela, a falta de limpeza deixa os túmulos tomados pelo mato.
Elisângela, afirma que registrou a ocorrência à administração do Cemitério. “Barueri está simplesmente jogada ao formigueiro. Cemitério de Barueri em ruínas, um absurdo. Não é só o meu irmão que está sepultado ali. São mães, amigos, irmãos, filhos de alguém”, revoltou-se.
Os jazigos têm a limpeza por conta da família. Já a manutenção do entorno – corredores e alas – é responsabilidade da administração municipal. O Barueri na Rede procurou prefeitura que, por meio da Secom, enviou uma nota justificando o excesso de folhagem em torno dos túmulos. Segundo a nota, nesta época do ano, em função aos fortes ventos, as folhas das árvores caem com maior frequência.
Em relação aos formigueiros, foi informado que o combate é feito por uma empresa terceirizada, que realiza aplicação de veneno nos locais e sepulturas onde eles são encontrados. Sobre a falha na manutenção, a informação passada é de que há uma licitação pública em andamento para contratação de uma empresa, que será responsável pela prestação de serviços de manutenção, pequenas obras e melhorias no cemitério.
As informações são do jornal Barueri na rede.