Furlan chama Saulo de 'vagabundo' e Saulo diz que Furlan 'é louco'


Prefeito criticou insistência de ex-vereador em tirá-lo do governo. Saulo, por sua vez, afirma que Furlan deve "explicações à Justiça" e deseja "sanidade mental" ao tucano

Foto: Luciano Benazzi

Absolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), na última terça-feira, 11, no julgamento que poderia afastá-lo da prefeitura de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), comemorou o resultado e disparou contra Saulo Goes (PSOL), autor da ação. “O Saulo precisa arrumar um emprego. Ele é um vagabundo”. Saulo, que é ex-vereador e foi candidato a prefeito de Barueri na eleição passada, não deixou por menos. “Desejo sanidade mental a Furlan”, disse. “O povo não deve esquecer que o prefeito deve explicações à Justiça”, completou se referindo aos vários processos movidos contra Furlan.

Nesta semana, os desembargadores do TRE decidiram, por 4 votos a 2, ser improcedente a reivindicação da coligação de Saulo Goes contra Furlan. A ação considera ilegal a manobra da Câmara Municipal para deixar Furlan apto na disputa. 

Os vereadores cancelaram o decreto que tinha rejeitado as contas de Furlan, acabando com a inelegibilidade de oito anos e deixando-o livre para poder concorrer. Até a semana passada, Furlan já vencia o julgamento por 3 votos a 2 e aguardava o voto do desembargador Luiz Guilherme Costa Wagner Junior, que havia pedido vistas do processo em 29 de junho.

Ao celebrar o resultado, Furlan disse esperar que o processo tenha chegado ao final. Segundo ele, ao reverter a rejeição de suas contas, a Câmara de Barueri teria corrigido um erro cometido anteriormente. “Minhas contas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas e a Câmara, por razões políticas, em 2013, resolveu rejeitar. Em 2015, a própria Câmara decidiu reverter aquela situação e reverteu, assumindo que, de fato, fizeram um julgamento político e não técnico. Aí vem alguém, o outro candidato a prefeito (Saulo Goes), e pede a anulação daquela sessão”, explicou Furlan. “Acho que agora chega né?”, ironizou.

Informado de que Saulo Goes recorrerá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Furlan não poupou o adversário. “O Saulo tem que procurar emprego porque ele é vagabundo. É isso”, disparou. Em resposta, Saulo Goes também ironizou o tucano ao desejar-lhe sanidade mental. “Esse senhor fez uma manobra no mínimo duvidosa para ser candidato em 2016. E isso quem está dizendo não sou eu, é o Ministério Público.

Se ele me acha vagabundo por levar questionamentos  à Justiça,  o que será então que ele pensa do MP? Eu não devo nada a esse senhor, muito pelo contrário,  ele que deve muitas explicações a mim e a toda sociedade barueriense [...] Desejo a ele muita sanidade mental, pois tem muito a se explicar na Justiça”, rebateu.
As informações são do jornal web diario.