Após repercussão negativa sobre piscinão,prefeitura de Barueri solta nota


Após  grande repercussão que a prefeitura do município de Barueri pretende construir um projeto semelhante ao piscinão de RAMOS do Estado do Rio de Janeiro,secretaria de comunicação solta nota com esclarecimento.

Entenda caso, a prefeitura de Barueri, na Grande São Paulo, prevê a construção de um parque de 170 mil m², com um piscinão para até 50 mil banhistas por dia e um museu da água.

A expectativa é de que o parque e o piscinão sejam abertos ao público em maio de 2018, com entrada gratuita. A gestão será da própria prefeitura.(Revista Veja)

Nota de esclarecimento

A área destinada ao projeto do parque localizado no bairro Chácaras Marco, em Barueri, motivo de reportagem do jornal Estadão e outros veículos de comunicação, foi cedida à municipalidade pela Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia) quando o Governo do Estado transferiu a gestão do Parque Ecológico do Tietê à Prefeitura de Barueri.


O projeto de parque balneário foi apresentado à Prefeitura e descartado em função do alto custo. Os planos do governo municipal para a área, que terá tratamento de água, é transformá-la em centro de preservação ambiental, com opções de lazer nos moldes dos demais parques já existentes no município e com atividades voltadas à educação ambiental.
Prefeitura de Barueri - 24/07/2017
A.S