Após pressão do MP, vereadores "trabalham mais"


O segundo semestre na Câmara Municipal de Osasco deverá ser marcado por mais votações de projetos.

Seguindo a orientação do promotor de Justiça, Gustavo Albano, os vereadores tem intensificado a apresentação de propostas.

Só os projetos de lei já somavam 194 até o fechamento dessa edição. 

Todas as propostas passam pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas doutora Régia, relatora do colegiado, nega que a comissão esteja sobrecarregada.

“Os vereadores estão propondo bastantes projetos, até seguindo uma orientação do promotor [...] Tem vereadores apresentando muitos projetos e a gente depende, às vezes, da assessoria [jurídica] da Câmara.

Na CCJ a gente não tem conhecimento de tudo e tem projetos que são específicos, pois tratam de zoneamento, de impostos, e pra essas coisas a gente depende de outros setores da Câmara. Mas até que a CCJ está bem tranquila com os prazos”, revelou Régia. As informações são do webdiario e do jornalista (Leonardo Abrantes)