Gestão Doria tem aprovação de 43% e reprovação de 20%, diz pesquisa Datafolha


Pesquisa do Datafolha divulgada neste sábado (8) pelo site do jornal “Folha de S.Paulo” mostrou os seguintes percentuais de avaliação da gestão do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB): 



  • - Ótimo/bom: 43%
  • - Regular: 33%
  • - Ruim/péssimo: 20%
  • - Não sabe: 4%

O levantamento do Datafolha foi realizado na quinta (6) e na sexta-feira (7). O Datafolha ouviu 1.067 pessoas com 16 anos ou mais na cidade de São Paulo. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

O percentual de pessoas que rejeitam a sua administração foi de 13% em fevereiro para 20% agora, e os que a aprovam foi de 44% para 43%.
Segundo a pesquisa, Doria terminou seus primeiros 90 dias à frente da Prefeitura de São Paulo com aprovação recorde na comparação com todos os seus antecessores. No entanto, os 20% atuais de reprovação de Doria superam a de seu antecessor, Fernando Haddad (PT), que somava 14% de ruim ou péssimo em período similar.
Em 90 dias, Gilberto Kassab (PSD) teve 16% de aprovação, contra 24% de Paulo Maluf (PP) e Celso Pitta, 20% de José Serra (PSDB) e 34% de Marta Suplicy (PT).
De 0 a 10, o paulistano dá nota 6 para o tucano. Haddad ganhou nota 5,9 no mesmo período de 2013, primeiro ano da gestão petista.

Segundo o levantamento, entre os mais ricos com renda familiar acima de 10 salários mínimos, a aprovação da administração tucana é de 67%. A maioria dos que têm ensino superior, 56%, também aprovam a gestão.
De acordo com a pesquisa, 47% dos entrevistados acham que ele fez pela cidade menos do que se esperava até agora (era de 39% em fevereiro). Somente entre os mais pobres, esse índice já atingiu 61%.
Em relação aos bairros dos entrevistados, a avaliação de que o tucano fez menos do que se esperava é de 67%.
Para 51%, a cidade não mudou nada na gestão tucana, contra 35% que viram melhora e 13% que acham que ela piorou.
Para 50% dos entrevistados, houve melhoria no serviço de limpeza. Em relação ao sistema de saúde, a avaliação de avanço atinge 27% dos moradores.
Sobre as doações recebidas pelo prefeito, 45% consideraram nada transparentes e 16% muito transparentes.

Cargo


Para 55% dos moradores da cidade, o prefeito Doria não deve ser candidato nas eleições de 2018, segundo a pesquisa. Para 13%, Doria deveria disputar a vaga no Palácio dos Bandeirantes e outros 14%, ao Planalto. Na parcela dos que consideram a administração ótima ou boa, sobe para 24% o número de pessoas que defendem a candidatura do prefeito à presidência.
A pesquisa mostrou ainda que, caso Doria seja candidato à presidência, 26% dizem que votam nele com certeza. Outros 29% cogitam a possibilidade de voto no tucano contra 42% que não o escolheriam para o cargo de jeito nenhum.
Se ele concorresse ao governo do estado, 35% não votariam nele, 32% votariam e 31%, talvez.

Alckmin


O governador Geraldo Alckmin completou 6 anos e três meses de governo com aprovação de 31% e reprovação também de 31%, segundo a pesquisa. 36% acham a gestão do governador regular.
A nota dada para o desempenho do tucano foi de 5,3.