Justiça determina o afastamento do prefeito de Barueri, Gil Arantes


O Tribunal de Justiça de São Paulo, decidiu solicitar o afastamento de Gil Arantes (DEM) do cargo de prefeito de Barueri (SP) enquanto durar a instrução do processo criminal.
O pedido, contudo, teve dois votos a favor e um contra. 

A saída do prefeito do cargo foi considerada para que se evite que Gil Arantes intimide testemunhas - como servidores públicos da prefeitura.

Os advogados do prefeito vão entrar com recurso após a publicação do acórdão. Por não ter tido a decisão do afastamento unânime, a defesa do prefeito vai tentar mantê-lo no cargo até nova decisão em instância superior.

Se Gil tiver de se afastar, assume o vice-prefeito  Dr.Jaques Munhoz (PTB).
De acordo com informações do TJ-SP, Arantes, como chefe de Executivo municipal, tem a prerrogativa de ser processado criminalmente pelo Tribunal de Justiça, daí a instrução ter sido entregue à Corte paulista.

Eleito prefeito da cidade pela terceira vez em 2012 (havia ocupado o cargo em 1997 e 2000), Gil Arantes também foi deputado estadual da cidade.

Em defesa, os investigados alegaram que a denúncia é inepta, pois não apontou os elementos sobre os quais recaíram as condutas descritas em lei. 
Afirmaram também que as desapropriações foram idôneas.
Em nota o prefeito diz que irá recorrer.