Haddad diz que alta de IPTU manterá tarifa de ônibus em R$ 3



O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), defendeu nesta quinta-feira, dia 3, o reajuste entre 20% a 30% do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em 2014 e afirmou que o dinheiro irá manter o subsídio ao transporte coletivo da capital paulista. Após a onde de protestos que ocorreu em junho, o petista revogou o aumento da tarifa de ônibus, congelando o valor em R$ 3.
“Um dos destinos da fonte [do IPTU] é o subsídio ao transporte. Um dos maiores investimentos que nós vamos fazer no ano que vem é no transporte. De R$ 600 milhões vai para R$ 1,6 bilhão. A intenção é justamente poder manter a tarifa [no ano que vem]. Agora tem que ver o que a Câmara decide”, declarou após visitar obras de drenagem na zona leste.
De acordo com cálculo da prefeitura, mais de um milhão de imóveis sofrerão aumento do IPTU. Ao ser questionado sobre a alta ter sido acima da inflação, Haddad disse que estão "reduzindo alíquota" do imposto.
“Tem muita gente que vai ficar isenta. Tem muita gente que vai ter redução. Quando o preço no supermercado aumenta, o ICMS aumenta, acompanha a evolução dos preços. Não estamos aumentando alíquota, estamos reduzindo a alíquota de IPTU”, frisou. "Se fosse colocar o valor do preço dos imóveis em São Paulo, seria desproporcional. Os imóveis subiram muito mais que a inflação em São Paulo.”