Ex-jogador do Bangu é assassinado e decapitado no Rio de Janeiro


O ex-jogador de futebol João Rodrigo Silva Santos foi assassinado na madrugada desta terça-feira, no Rio de Janeiro. Ele foi decapitado e sua cabeça foi deixada em uma mochila na porta de sua casa, informou a Polícia Civil.
A mala foi encontrada pela esposa do ex-atleta, que é policial e trabalha em uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) em Realengo, na zona oeste da capital fluminense.

João Rodrigo, que tinha 35 anos, foi jogador de clubes como Bangu, Madureira e Botafogo-DF, além de ter jogador no futebol da Suécia e de Honduras. Segundo a viúva, ele não possuia inimigos e nunca havia recebido nenhum tipo de ameaça.

Segundo testemunhas, o ex-jogador, que agora comandava uma venda localizada em sua própria casa, foi sequestrado pouco depois da meia noite por dois homens em um carro. Policiais disseram que a execução foi planejada e que a cabeça de João Rodrigo foi entregue sem olhos nem língua.
A Polícia informou que já trabalha em pistas sobre suspeitos do assassinato. A corporação também avisou que está na busca pelo restante do corpo do ex-jogador de futebol.