Suspeitos de assassinar ex-prefeito de Jandira são soltos


Braz Paschoalin foi morto com 15 tiros no dia 10 de dezembro de 2010


O Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou, na tarde desta terça-feira (13), a liberdade de três suspeitos de envolvimento na morte de Braz Paschoalin, então prefeito de Jandira, cidade a 38 km de São Paulo. Adilson Alves de Souza, Lázaro Teodoro Faustin e Lauro de Souza foram soltos entre segunda-feira (12) e hoje. O crime aconteceu no dia 10 de dezembro de 2010.

Os três, junto com o ex-vereador Anderson Elias Muniz (conhecido como Ganso), que já foi solto, foram presos após o ex-prefeito Braz Paschoalin ser executado com 15 tiros. Segundo o advogado de Faustin, a defesa agora deve aguardar para ver se o Ministério Público de São Paulo irá recorrer. A defesa estuda entrar com um processo contra o Estado, após concluído os inquéritos.