Governo de São Paulo desmente alegações do prefeito de Itapevi, Jaci Tadeu


Descontente com a participação do governo estadual na área da Saúde em Itapevi, o prefeito Jaci Tadeu não economizou nas críticas durante a entrevista coletiva realizada na semana passada. 

O assunto foi abordado em matéria publicada pelo Diário da Região em 4 de julho. 

Porém, esse descontentamento não foi visto pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo com bons olhos, que enviou uma nota para contestar as alegações do prefeito inclusas no texto. 

De acordo com a assessoria da Secretaria, nos últimos três anos, o Estado repassou diretamente cerca de R$1,7 milhões a Itapevi. 


Eles acrescentam que só no ano passado, o município recebeu verba para aquisição de uma ambulância e de equipamentos, além de ser incluído no programa Qualis UBS.

Na parte estrutural de Saúde, a equipe da secretaria ressalta que a pasta é responsável por manter o Hospital Geral de Itapevi e o AME. 


No caso do Hospital, ele é inteiramente custeado pelo estado, e presta atendimentos assistenciais nas áreas de clínica médica, cirúrgica, ortopédica, obstetrícia, pediátrica, urologia e psiquiátrica, entre outras. 

“Além dos leitos de atendimento a pacientes críticos nas áreas de Semi-Intensiva, UTI Adulto, Pediátrica e Neonatal e atendimento ambulatorial e exames”, complementa a nota. 

Na ocasião, o prefeito se queixou do tratamento recebido durante uma reunião com o secretário de Saúde do estado, Giovanni Guido Cerri. 


De acordo com Jaci Tadeu, o secretário teria recebido com descaso. “O que mais me deixou chateado foi a cara de pastel dele na reunião”, lamentou o prefeito itapeviense no momento. 

A respeito dessa declaração, a Secretaria de Saúde do estado disse lamentar a “forma desrespeitosa como o prefeito caracteriza o secretário de Estado da Saúde que se disponibilizou a atendê-lo e analisar suas propostas e pedidos”, completa o texto.