4 candidatos enfrentam pedidos de impugnação



A Justiça Eleitoral já começou a julgar os pedidos de impugnação de candidaturas na região. Dos oito candidatos registrados para concorrer às prefeituras de Barueri e de Santana de Parnaíba, quatro tiveram seus pedidos contestados.
Dentre os pedidos apresentados, apenas a ação contra o deputado estadual Gil Arantes, da coligação “Barueri Para Todos”, foi julgada favorável ao candidato. 
Na ação era informada a não aprovação de contas do período em que Gil foi prefeito pelo Tribunal de Contas. A Justiça Eleitoral entende que as contas do prefeito devem ser aprovadas pela Câmara Municipal, o que, de fato ocorreu, sendo que o Tribunal de Contas funciona apenas como acessório nesta questão.
Para a assessoria do deputado, esta manifestação da Justiça consolida uma segurança jurídica que o próprio candidato há tanto tempo destaca, contrariando alegações de que ele teria dificuldades para concorrer e demonstrando que, de fato, ele é um “Ficha Limpa”.
 Em Barueri, o candidato da coligação “Barueri no Caminho do Bem”, Carlos Zicardi, também enfrenta ação de impugnação, a qual não foi apreciada pela Justiça.
Na vizinha Santana de Parnaíba, os dois principais candidatos na disputa, Silvinho Peccioli, da coligação “Santana de Parnaíba Quer Mais”, e Cezar, da coligação “É hora de Mudar”, terão de esperar mais um pouco para ver os registros de suas candidaturas liberados pela Justiça. Ambos enfrentam ações, sendo que contra Cezar há também uma iniciativa do Ministério Público.
Na manifestação do Ministério Público, o promotor Marcos Mendes Lyra expõe que as contas de Cezar foram rejeitadas por irregularidade insanável no período em que ele esteve à frente da Câmara Municipal de Santana de Parnaíba. A ação ainda será julgada.
Os pedidos de registros dos demais candidatos estão sob análise, com exceção de Gil Arantes, já aceito. 
No estado, a situação é semelhante. Já foram pedidas impugnações de 5 mil candidaturas a prefeito, vice e vereador.
Dados parciais dão conta de que foram registradas 2.011 candidaturas a prefeito, 2.015 candidaturas a vice e 75.447 candidaturas a vereador. Dos pedidos de impugnação, cerca de 105 estavam relacionados a inelegibilidade, de candidatos enquadrados na Lei da Ficha Limpa.