Vereador do DEM usa laranjas na Câmara de Barueri


       x             

O vereador de Barueri, Carlinhos do Açougue (DEM), quis fazer um discurso diferente na última sessão da Câmara, realizada nesta terça-feira, e decidiu levar ao plenário um saco de laranjas para denunciar os contratos feitos pela administração municipal com empresas da região.

“Laranja” é o termo utilizado na política para se referir às pessoas que são ingenuamente usadas para assinarem contratos irregulares em nome de políticos, que obtém benefícios com a prática.

Carlinhos do Açougue recomendou que fosse criada uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara para investigar os contratos que, segundo o vereador, são em sua maioria ligados a empresas na área de educação e locadoras de veículos.

”Na próxima sessão vou falar o nome de todas as empresas e vou trazer umas dez caixas de laranja. Hoje, trouxe um saco, mas o vereador Jânio (PMDB) pegou minhas laranjas e distribuiu para os alunos que estavam visitando a Câmara”, disse Carlinhos.

O parlamentar aproveitou o seu tempo de tribuna para responder às acusações feitas na semana passada pelo vereador Nilton Humberto Melão (PHS) sobre o deputado estadual Gil Arantes (DEM) e sua família. “O vereador Melão disse que a senhora Silvia Arantes, esposa do deputado Gil Arantes, anda com ‘nóias’. Ele chamou os vereadores da oposição de ‘nóias’. Fez gestos mostrando uma banana para nós, mostrou folhas de papel em branco, dizendo que o deputado estadual não fez nada quando foi prefeito [de Barueri]. Ele é um desequilibrado. Está faltando com respeito a seus companheiros. Esse palavreado não é correto. Ele precisa pensar um pouco mais e respeitar os cidadãos do nosso município. Não sei por que ele ainda não foi punido”, questionou Carlinhos do Açougue.

Em seguida, o vereador mostrou recortes de jornais da região, que mostram as obras realizadas durantes a gestão de Gil Arantes e disse que gostaria que o vereador Melão estivesse na sessão para ouvir seu pronunciamento. Nilton Melão esteve presente nas votações, mas durante as explicações pessoais, ausentou-se do plenário.

Após o depoimento de Carlinhos do Açougue, o vereador Toninho Furlan (PMDB) brincou com o parlamentar: “Pensei que o vereador fosse atirar essas laranjas em cima de mim“, declarou Furlan.

Toninho Furlan disse que não criticaria a fala de Carlinhos do Açougue, mas comentou que nem tudo foi uma maravilha durante a gestão de Gil Arantes. “Uma dessas matérias lidas pelo vereador diz que a Guarda Municipal tinha 600 homens quando Gil foi prefeito. Isso é mentira. A Guarda não tinha nem coletes. O ITB (Instituto Tecnológico de Barueri) era pago na época do Gil“, declarou Toninho. Carlinhos do Açougue contestou a informação e disse que o ITB era pago apenas por alunos que moravam fora de Barueri.

Miguel de Lima (PDT) também falou sobre os contratos suspeitos da Prefeitura e repudiou as declarações feitas por Nilton Melão na sessão passada. “O vereador Carlinhos trouxe ao plenário algumas laranjas, que é o termo utilizado para caracterizar as pessoas que são usadas como ‘testas de ferro’ em atividades, como a criação de empresas para a prática de falcatruas. Isso precisa ser investigado. Também lamento que um vereador como o Melão, que está em seu quinto mandato, tenha feito essas declarações sobre a vida pessoal da família Arantes. Por questão de educação, ele jamais deveria ter ofendido uma mulher. E mais. Ele nos chamou de pilantras e precisa ser punido“, defendeu Lima.


Diario de Osasco
por Júnior Berilo