Gil propõe plantão 24hs para Delegacia da Mulher





Deputado estadual propõe ao governador a ampliação do expediente das DDM



Gil Arantes (DEM) protocolou na Assembleia Legislativa uma iniciativa para permitir ao governo do estado ampliar o horário de funcionamento das Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) existentes em São Paulo.

Sua ideia foi encaminhada à Secretaria de Segurança Pública, responsável pelo funcionamento das DDM, que estudará a viabilidade da proposta.

Em sua ação, o deputado estadual destaca a necessidade de aplicação de um expediente maior principalmente em cidades com mais de 200 mil habitantes, como Osasco, Barueri e Carapicuíba, só para citar localidades da região oeste.

A primeira Delegacia de Defesa da Mulher foi estabelecida em 1986 e, atualmente, são 122 unidades instaladas em 116 cidades, sendo 9 somente na capital. Todas funcionam no conhecido horário comercial, de segunda a sexta das 8h às 18 horas.

Hora de mudar

Segundo o deputado Gil, é inquestionável importância das DDM, porém com expediente impróprio para a demanda, indicada por estatísticas demonstrando que a maioria das agressões acontecem à noite e, sobretudo, nos finais de semana.

A iniciativa do parlamentar do DEM soma-se com esforços também manifestados pelo deputado Donizete Braga (PT) que apresentou uma indicação favorável a implantação de Delegacias da Mulher 24hs.

Na opinião de Gil, o Estado pode fazer mais pelas mulheres. “É certo que existem dificuldades operacionais e estruturais para ampliar o atendimento hoje oferecido. Mas esse serviço não pode cair em descrédito por funcionar algumas horas do dia e somente nos dias úteis da semana. Não faz sentido”, conclui.

André L. E. Bittencourt