Fuad fica fora e Alckmin quer Marcos Neves para prefeito



 

O deputado estadual seria o nome forte do PSB que se coligaria com o PSDB de Fuad Chucre. Ninguém disse o porquê Fuad não disputaria. Possivelmente problemas com a Justiça 


O deputado estadual Marcos Neves (PSB) anunciou nesta segunda-feira, 28, sua pré-candidatura a prefeito de Carapicuíba. Vários políticos estiveram presentes dentre eles a deputada federal Bruna Furlan, do PSDB que revelou que Neves é o candidato de preferência do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para a cidade. “O governador é uma peça fundamental, ele é o grande avalista desta eleição”.

Além da deputada, o presidente do diretório do PSDB em Carapicuíba, Walter Ferreira Junior (o Waltinho), também reforçou a importância da coligação entre os dois partidos, dizendo que a parceria pode ser “como vice ou apenas prestando apoio”, disse.

Mesmo com esse contexto, Marcos Neves só confirmou ter recebido o apoio do PV e do PMN. Segundo ele, o PSDB estaria em fase de negociação.

Até então, o nome mais citado do PSDB para concorrer às majoritárias junto ao PSB era do ex-prefeito Fuad Chucre. Mas Neves confirmou que o ex-prefeito não sairá candidato neste ano.

Caso houvesse a coligação entre PSB e Fuad, o presidente municipal do PV, Wilson Marcelino da Silva, declarou que o partido saíria da base e lançaria candidatura própria.

Em meio a críticas que surgem com relação às gestões municipais atual e passada, o presidente estadual do PSB, Márcio França, reforçou que o momento não é de olhar para trás e sim lutar pelo crescimento do município, independentemente da legenda. “A maioria das pessoas não tem partido, o partido delas vai ser aqueles que proporcionarem uma vida melhor”, afirmou França. 

A sigla do deputado ainda busca reforços para enfrentar o prefeito, Sergio Ribeiro (PT), que deve tentar a reeleição. “O PMDB é bem vindo. E eu tenho falado para o Elias [Cassundé]: Qual é a valorização que o PMDB tem nesse governo? Qual a participação que o PMDB teve nas decisões desse governo? Nós vemos que é mínima”, relatou Marcos Neves.

Cauteloso, Marcos Neves apenas confirmou ter recebido o apoio do PV e do PMN. Segundo ele, o PSDB estaria em fase de negociação