Leão aconselha Neymar a deixar firulas desnecessárias de lado


Após a vitória santista por 3 a 1 que eliminou o São Paulo do Campeonato Paulista, uma cena chamou a atenção. Emerson Leão, gesticulando, falava com Neymar e Tata, auxiliar-técnico do Santos. A impressão era de que o técnico passava uma reprimenda no atacante. Na sua coletiva, Leão esclareceu a conversa.



"Não conheço tão bem o Neymar, não. Tenho certeza que é um dos dois melhores do mundo, por isso decide. Tem brilho próprio, carisma. Até o erro do adversário o ajuda. Eu conversei algumas coisas com ele, tenho uma preocupação com ele pois eu quero vencer a Copa do Mundo aqui como torcedor. Acho que posso passar para ele algo. Sempre a ajuda de alguém mais experiente é bom para o atleta. Todo mundo é técnico e fã, e a gente tenta ajudar", explicou.
Nacho Doce - 29.abr.12/Reuters
Neymar levanta os braços para festejar no estádio são-paulino
Neymar levanta os braços para festejar no estádio são-paulino
A irritação de Leão aconteceu ainda no primeiro tempo, quando Neymar, após marcar os dois gols da primeira etapa, tirou o lateral Piris para dançar. O paraguaio, irritado com a sequência de dribles, levantou Neymar. Foi a preocupação com as firulas, que Leão considerou desnecessárias, que fez com que o treinador externasse essa sua preocupação no papo com Neymar.
Mas Muricy Ramalho saiu em defesa do seu jogador.
"O Neymar sabe o limite [de driblar]. O que eu não quero é que ele entre em atrito com o adversário. Nem sempre o adversário é duro, é porque é difícil marcar o Neymar e os caras chegam atrasados e aí uma entrada normal parece violenta. Mas o que eu falo é para ele respeitar os caras e continuar driblando, sem menosprezar o adversário. Falo para ele ir para cima toda hora", comentou Muricy.
FSP