STF recebe informações sobre o caso Bruno do júri de Contagem


AE / Cristiano Trad





O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu informações do Tribunal do Júri de Contagem, em Minas Gerais, sobre os detalhes do processo do ex-goleiro Bruno e deve agilizar o julgamento de dois habeas corpus que pedem a liberdade do jogador.
O Tribunal avalia que é preciso manter a prisão preventiva de Bruno. "Os delitos de sequestro, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver, que contam com detalhes sórdidos e ultrapassam os limites da crueldade, geral perplexidade e intranquilizam a sociedade", diz o texto.
A Corte avaliou que, apesar do corpo de Eliza Samudio não ter sido encontrado até hoje, a materialidade do crime de homicídio é suficientemente indicada nas outras provas, citando ainda as declarações da ex-amante à polícia e o vídeo gravado por ela, onde afirma estar sendo perseguida pelo ex-jogador.