Polícia encontra corpo carbonizado que pode ser de comerciante sequestrado na Grande SP


Corpo estava dentro do veículo roubado durante sequestro; ninguém foi preso


Um corpo carbonizado foi encontrado, na tarde desta terça-feira (10), dentro de um carro na estrada Guarulhos-Nazaré, altura do km 51. O corpo ainda não foi identificado, porém existe a possibilidade de ser de um comerciante que foi sequestrado dentro de uma chácara, em Mairiporã, na Grande São Paulo.

De acordo com informações da delegada titular de Mairiporã, Claúdia Patrícia Dálvia, por volta das 19h30 desta segunda-feira (9), uma chácara foi assaltada por três suspeitos que levaram o comerciante José Natalino Feliciano, de 63 anos, dentro do próprio veículo da vítima, um Renault Twingo.
Na manhã desta terça-feira, a filha de Feliciano foi até a delegacia de Mairiporã para registrar o boletim de desaparecimento. Logo depois de registrá-lo, ela foi informada de que o veículo de seu pai, com um corpo dentro, havia sido encontrado carbonizado. A polícia aguarda o exame dos médicos do IML de Bragança Paulista.
De acordo com a delegada do caso, no momento do assalto que ocorreu na chácara, os suspeitos surpreenderam o caseiro, uma moça que trabalha no local e o proprietário desaparecido. Ninguém havia sido preso até o final da tarde.

Feliciano tem um comércio e um apartamento em São Paulo. Segundo a delegada, ele estava passando alguns dias em sua chácara.

O caso do corpo carbonizado foi registrado na Delegacia de Nazaré Paulista. De acordo com os policiais civis, ele deve ser encaminhado para a delegacia de Mairiporã, local onde o sequestro foi registrado. Funcionários do Instituto Médico Legal de Bragança Paulista informaram que o corpo carbonizado ainda não foi identificado, porém é muito provável que seja a vítima desaparecida.

A Polícia Civil já ouviu os familiares da vítima, o caseiro e outra empregada da chácara, além de uma antiga funcionária. Os familiares relataram que Feliciano não tinha nenhuma desavença. Os suspeitos levaram alguns objetos de pertence pessoal, além do veículo localizado. A Polícia ainda investiga se o caso se trata de latrocínio ou de algum outro crime.
fonte:R7