Grupo de Fuad Chucre também é oposição em Carapicuíba




Além da frente Municipalista (leia matéria acima), outro grupo de oposição começa a se fortalecer para enfrentar o prefeito Sérgio Ribeiro (PT), em Carapicuíba, nas eleições desse ano. Composto pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), PV (Partido Verde), PMN (Partido da Mobilização Nacional) e PSB (Partido Socialista Brasileiro) esse grupo teria como provável candidato o ex-prefeito Fuad Chucre, que governou a cidade antes de Sérgio Ribeiro e é conhecido como “bom de voto”. Deixou a prefeitura com altíssima popularidade.

No balaio da oposição constam ainda outros possíveis candidatos com o mesmo intuito do grupo de Fuad – impedir a reeleição de Sergio Ribeiro. Nessa lista são apontados como prováveis candidatos, o deputado estadual e presidente do diretório do PSB, Marcos Neves. Para emaranhar ainda mais a situação, Neves afirma que seu grupo político dialoga até mesmo com o PSDB de Fuad e que estaria em negociação com o PV, PMDB, PMN e PPS (Partido Popular Socialista).

Enquanto os candidatos não são oficializados e as coligações definidas, alguns partidos aparecem na lista de diversos grupos concorrentes entre si. Em Carapicuíba, isso acontece com o PPS e o PMDB que são apontados por ambos os grupos da oposição como possíveis aliados. Além disso, eles também são assediados pela situação a permanecerem ao lado do governo petista para as próximas eleições. Mas segundo o presidente do PPS, Davi Torres, eles e o PMDB devem ficar ao lado dos Municipalistas.

O único adversário que deve sair com o apoio de apenas um aliado, será o pré-candidato a prefeito João Pereira do PT do B (Partido Trabalhista do Brasil). Ele conta com a contribuição do PSL (Partido Social Liberal) e vem para as eleições como uma terceira via ao eleitor. “Coloquei meu nome à disposição porque os nomes são sempre os mesmos. O povo precisa de uma alternativa diferente. É importante para o eleitor ter novas opções”, diz.