Contra vandalismo, Itaquerão terá ar-condicionado até no banheiro


O futuro estádio do Corinthians, o Itaquerão, terá ar-condicionado até no banheiro na tentativa de evitar atos de vandalismo, segundo divulgou o Portal 2014.


Veja galeria de fotos do Itaquerão
Confira como será entrar e assistir a um jogo no Itaquerão
Com 'cara paulistana', Itaquerão é 'verde' e retangular
Veja o Itaquerão por dentro, por fora e no gramado em visão 360º



Na página eletrônica, o arquiteto Aníbal Coutinho, autor do projeto do estádio corintiano, afirmou que as pessoas costumam ficar mais tranquilas em um ambiente refrigerado.
"As pessoas saem do ônibus nervosas por conta da superlotação e do calor, mas ficam calminhas quando entram no metrô, que é refrigerado. Chamamos isso de efeito metrô", declarou.
Rivaldo Gomes/Folhapress
Empreiteira coloca câmera para o para monitoramento do acesso às obras
Empreiteira coloca câmera para fazer o monitoramento do acesso às obras
Assim, a questão da conservação do estádio foi relacionada ao ar-condicionado. "Por isso estamos refrigerando os banheiros, para reduzir o vandalismo, senão não sobra um", disse Coutinho, também, ao site sobre a Copa-2014.
O Itaquerão é o principal candidato a receber a partida de abertura da Copa-2014.O anúncio oficial acontecerá em outubro e gera expectativa, pois a abertura é um evento mais caro e complexo que a própria final da competição, que deve ser no Maracanã.
A capacidade do estádio de 48 mil lugares, então, aumentará em 20 mil, por meio de arquibancadas provisórias nas partidas do Mundial-2014.
Segundo a construtora Odebrecht, 10,65% das obras do novo estádio já foram concluídas. A empresa informou que terão turnos noturnos de trabalho, mas que isto não irá aumentar o valor do orçamento. As obras à noite já estavam previstas desde o início do contrato.
O orçamento oficial da arena é de R$ 820 milhões, valor intermediário entre o R$ 1,1 bilhão pedido pela construtora e os R$ 650 milhões estimados pelo clube.
São duas as fontes de renda para realizar o empreendimento. A Prefeitura de São Paulo deu R$ 420 milhões por meio de incentivo fiscal. Os R$ 400 milhões restantes serão viabilizados por empréstimo do BNDES, que deverá ser pago pelo Corinthians. A vantagem é o prazo dado para o pagamento.
O contrato entre Corinthians e Odebrecht foi assinado no dia 3 de setembro durante o evento em Itaquera que contou com a presença de Lula. Embora as obras do estádio tenham iniciado em 30 de maio, a assinatura do contrato se arrastava e era minimizada pelos dirigentes do Corinthians.
Luiz Carlos Murauskas - 9.set.11/Folhapress
Vista aérea da área onde está sendo erguido o Itaquerão
Vista aérea da área onde está sendo erguido o Itaquerão


Fonte:site uol