Bicicleta pendurada em semáforo durante protesto desaparece em SP



.




Ghost bike' foi colocada na Avenida Sumaré após morte de executivo.

Ciclistas pretendem fazer nova instalação, sem data definida.


Bicicleta não está mais pendurada em semáforo (Foto: Aline Cavalcante/Arquivo pessoal)Bicicleta não está mais pendurada em semáforo (Foto: Aline Cavalcante/Arquivo pessoal  A bicicleta pintada de branco, chamada de "ghost bike", que foi pendurada em um semáforo na Avenida Sumaré, Zona Oeste de São Paulo, após um protesto contra a morte de um ciclista, desapareceu da via. A bicicleta havia sido colocada no local em 13 de junho em homenagem ao executivo Antonio Bertolucci, presidente do Conselho Administrativo da Lorenzetti, morto na manhã daquele dia ao ser atingido por um ônibus de turismo enquanto andava de bicicleta.



Segundo Aline Cavalcante, do blog Pedalinas, um ciclista enviou um e-mail para uma lista de discussão intitulada "Bicicletada/SP" informando que havia passado pelo local e que a bicicleta tinha desaparecido. A trava de ferro que prendia a bicicleta foi serrada. Em redes sociais, os ciclistas se mostraram indignados e pretendem fazer uma nova instalação da bicicleta branca, ainda sem data definida. A Subprefeitura da Lapa, responsável pela região, diz não ter tido conhecimento do ocorrido.
Bicicleta é pendurada em semáforo (Foto: Marcelo Mora/G1)Bicicleta foi pendurada em semáforo durante ato
(Foto: Marcelo Mora/G1)
“A retirada de uma ghost bike já aconteceu, em 2007, quando instalamos o primeiro monumento de São Paulo na Avenida Luis Carlos Berrini (Zona Sul)”, conta Aline.
Ela afirma que uma outra bicicleta branca, instalada na Avenida Paulista, região central da cidade, em memória à ciclista Márcia Prado, morta após ser atingida por um ônibus na via, também já sofreu tentativas de retirada e depredação.

                                     

Fonte:Rede Globo